segunda-feira, 9 de novembro de 2009

TV PIRATINI PROGRAMA PATRULHEIRO TODDY




***


Um abração a todos os fans da saudosa Gurilândia !!guto(Patrulheiro Toddy)guto765@gmail.com

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Tv Piratini Conjunto The Claytons em Porto alegre,no morro Santa Tereza

Conjunto The Claytons em Porto alegre,no morro Santa Tereza no patioda Tv Piratini em junho de 1967.créditos da foto,e fonte---> Blog de Dorli Nunes Junior .linkpara o blog fonte desta foto(*os materiais e fotos aqui postados,não tem fins lucrastivos são apenas de preservação histórica e memória da tv.j),neste tópico.----> http://dorlinnunes.blogspot.com/2009/08/conjunto-claytons-foto-de-junho-de-1967.html

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

TV PIRATINI CANAL 5 ACERVO SE DETERIORA EM PORTO ALEGRE

VEJA ESTE VIDEO COMOVENTE DO BOLDRIN,SOBRE A ATUALIDADE , DO MOMENTO,DOS DESCASOS BRASILEIROS---COPIE E BUSQUE NESTE LINK,O VIDEO---> http://www.rolandoboldrin.com.br/video/

quarta-feira, 25 de março de 2009

antiga Torre da TV piratini

Jovéns á frente da Tv piratini década de 60 *nota-se á antiga Torre da TV piratini,que hoje ja não existe mais.*foto Jonatas Dornelles
*foto encontrada na web.esta página tem apenas fins culturais.esta página não visa lucro.apenas é para preservação da memória ,da história da tv piratini canal 5 RS.se alguém tiver algo contra a esposição de alguma fóto aqui.nos comunique que retiramos.com grande abraço radialista JPedroso.

chacrinha velho guerreiro tupi tv piratini canal 5 a discoteca do chacrinha na tv piratini canal 5 RS rede tupi

O Velho Guerreiro Chacrinha, apresentador da televisão brasileira de muito sucesso. Tinha um programa de calouros e quem era reprovado ganhava um abacaxi como trofeu. Iniciou sua carreira na TV Tupi em 1956( aqui no RS tv piratini canal 5 ) e fazia a Discoteca do Chacrinha. Um dos melhores apresentadores de auditório dos anos 50 a 1980.
José Abelardo Barbosa de Medeiros ( nasceu em Surubim,Estado Pernanbuco, 30 de setembro de 1917 — Rio de Janeiro, 30 de junho de 1988), o Chacrinha, foi um grande comunicador de rádio e um dos maiores nomes da televisão no Brasil, como apresentador de programas de auditório, enorme sucesso dos anos 50 aos 80. Foi o autor da célebre frase: "Na televisão, nada se cria, tudo se copia". Em seus programas de televisão, foram revelados para o país inteiro nomes como Roberto Carlos, Paulo Sérgio e Raul Seixas, entre muitos outros.
Desde os anos 70 era chamado de Velho Guerreiro, conforme homenagem feita a ele por Gilberto Gil que assim se referiu a Chacrinha numa conhecida letra de canção que compôs chamada "Aquele Abraço".

Chacrina é autor de muitas frases como o “desgraçadamente” e muitas outras:Eu vim pra confundir, não pra explicar.Na TV nada se cria, tudo se copia.Não sou psicanalista e nem analista. Sou vigarista.Alô Sarney, não perca de vista o pecuarista.A melhor lua pra se plantar mandioca é a lua-de-mel.Alô, Dona Maria, seu dinheiro vai dar cria.Honoris causa é a mesma coisa do que hors-concours.O mundo está em dicotomia convergente, mas vai mudar.Quem não se comunica, se trumbica.Terezinha, uuuuuhhh!Maria Sapatãovoces quérem bacalhau aí ?quém quér mandióca ?...ólha o abacaxi ai !!alô dona Maria !!!ai...ai...ai...minha filha !
Por muitos anos foi patrocinado pelas Casas da Banha: daí as brincadeiras com o bacalhau e com os produtos alimentícios.
tornou-se uma lenda da tv brasileira
Seus programas eram cheios de calor humano e divertidíssimos. O povo o amava e não se esquece do Velho Guerreiro ...


seriado: “Sozinho no Mundo” com Guto filho do Moacir Franco na tv piratini

A TV Tupi (Rio e São Paulo) e toda a cadeia nacional Associada lançaram Guto (cinco anos), filho do cantor Moacyr Franco, no seriado “Sozinho no Mundo”. revista veja 25/9/68 pag.77

terça-feira, 24 de março de 2009

tv piratini ``O CRUZEIRO´´ DE 08 DE JUNHO DE 1968


PUBLICADO NA REVISTA ``O CRUZEIRO´´ DE 08 DE JUNHO DE 1968
COLABORE VOCE TAMBÉM COM A MEMÓRIA DA TV BRASILEIRA.NOS ENVIE RECORTES DE REVISTAS,FÓTOS ,COMENTÁRIOS.REFERENTES A TV PIRATINI CANAL 5 RS REDE TUPI.DEXE SEU E-MAIL DE CONTATO.MUITO OBRIGADO Á VOCE QUE NOS ENVIOU MATERIAIS SOBRE A TV PIRATINI CANAL 5.E-mail: jotapedrosortv@ibest.com.br

TV PIRATINI CANAL 5 APRESENTA: COZINHANDO COM DONA MIMI

DONA MIMI MORO EM 1959 E TODA DECADA 60 .A PRIMEIRA APRESENTADORA DE CULINÁRIA NA TV DO RS "Cozinhando com Dona Mimi". tv piratini canal 5
CAPA DE UM DE SEUS LIVROS: Editora Globo, RS ।Ano: 1966 .Culinária: Receitas. Coquetéis. Entradas. Sopas. Presuntos. Tortas salgadas. Carnes. Arroz. Massas. Batatas. Cremes e sobremesas.

Amalia Mascarello Moro, mais conhecida como Dona Mimi Moro, Flores da Cunha RS ।virou nome de rua: Rua Dona Mimi Moro ,em porto alegre RS

a primeira apresentadora de artes culinárias na tv do Rio Grande do Sul .Tv Piratini canal 5 .seus programas na tv em 1959 e por toda década de 60: "Variedades Geral" e "Cozinhando com Dona Mimi".

terça-feira, 17 de março de 2009

WALMOR BERGESSCH INTEGRANTE DA EQUIPE QUE INSTALOU A TV PIRATINI CANAL 5

WALMOR BERGESSCH INTEGRANTE DA EQUIPE QUE INSTALOU A TV PIRATINI CANAL 5.EM 20 DE DEZEMBRO DE 1959 .PORTO ALEGRE RIO GRANDE DO SUL BRASIL.

domingo, 1 de fevereiro de 2009

TV PIRATINI HOMENAGEM Á MEMÓRIA DE NELSON CARDOSO O PIONEIRO, NA TV PIRATINI ( TELETEATRO )

tvpiratini


Nelson CardosoFoi o jornalista Felipe Vieira, da Band, que me ligou para dar a notícia, no fim da tarde. Havia falecido Nelson Cardoso, um dos grandes nomes do rádio antigo e pioneiro da televisão no Rio Grande do Sul.Sempre que isso acontece, olho para trás, para o longo caminho percorrido. Instantaneamente me vêem à lembrança cenas daquele passado distante, na metade final dos anos 40, quando Nelson e eu, pouco mais que meninos, começávamos nossa carreira em Porto Alegre, escrevendo programas para a Rádio Farroupilha, cujo prefixo, então, era PRH.2. Logo em seguida, ele projetou seu nome como criador e redator de coisas inesquecíveis, como Banca de Sapateiro, Qual o Nome Desta Mulher, Páginas da Vida e mais uma infinidade de outras obras-primas.Seu personagem mais popular foi o sapateiro da banca, criado inicialmente por Walter Ferreira e depois continuado até o fim por Walter Broda. Tinha no contraponto Pinguinho e Alda Cotrim, ela sucedida mais tarde por Marisa Fernanda, na pele da dengosa dona Clarinda. Mas se essas foram as figuras mais marcantes do seu repertório, Nelson Cardoso criou também bordões que se perpetuaram, como “trabalhas na casa? Descontas INPS?” Ou então, o gostoso “fritador de bolinhos em caçarola de matéria plástica”, para fustigar políticos demagogos, cujo discurso cheio de voltas não diz coisíssima alguma. Na TV Piratini, tempo ainda do preto e branco, quando o videotape ainda era delírio dos fanáticos de ficção científica, foi o produtor e realizador do Grande Teatro Philips, que aos domingos apresentava teatro de excelente qualidade, com adaptações de Tolstoi, Dostoiewsky, Balzac, Priestley, Machado de Assis, Eça de Queiroz e tantos outros. Pena que a precariedade técnica da época não guardou os registros da sua obra.Os despojos de Nelson Cardoso foram incinerados no Crematório Metropolitano. É da contingência humana. A sua contribuição, entretanto, para um rádio e uma televisão que divertisse e instruísse os ouvintes e telespectadores, ficará para sempre, a não ser que sejamos derrotados no desafio que nos é imposto nos dias que correm: a batalha contra a ignorância, a falta de ética e a mediocridade.
* Jayme Copstein é jornalista e radialista. Colunista do http://www.coletiva.net/


TV PIRATINI PORTO ALEGRE :UMAS MAIORES BANDAS DE ROCK DO RS``OS BRASAS´´


OS GRANDES EXITOS DOS BRASAS .DECADAS DE 60/70 OS BRASAS DE PORTO ALEGRE
01. À Distância02. Beija-me Agora03. Um Dia Falaremos de Amor04. Quando o Amor Bater na Porta05. Meu Eterno Amor06. Que Te Faz Sonhar Linda Garota07. Pancho Lopez08. Ao Partir Encontrei Meu Amor09. Benzinho NÆo Aperte10. Tema Sem Nome11. Não Vá Me Deixar12. Sou Triste Por Te Amar
Uma das melhores bandas dos anos sessenta, Os Brasas, de Porto Alegre, ainda não conta o com devido reconhecimento na história do rock brasileiro. Talvez por isso, seu único disco, batizado apenas com o nome de ‘Os Brasas’, e lançado em 1968, pela gravadora Musicolor/Continental, ainda permaneça inédito, apesar de ser um dos mais bem acabados lançamentos daquela década, inclusive com uma das capas mais modernas de sua época. Além de um repertório de grande qualidade, a banda contava com ótimos instrumentistas. No disco, pela primeira vez, está presente um perfeito ‘crossover’ entre o rock inglês, a psicodelia e a Jovem Guarda, antecipando, de certa forma, a linha mestra da construção da sonoridade do rock gaúcho. Não de graça, o disco abre com 'A Distância', uma ótima versão para 'Oriental Sadness', original dos Hollies, além de outras canções com orientação 'beat', como 'Benzinho Não Aperte', ‘Beija-me Agora’, ‘Pacho Lopez’ e a garageira ‘Não Vá Me Deixar’, que poderia dar aos Brasas o título de primeira ‘guitar-band’ do Brasil, e que já deveria ter merecido um cover.
Ainda integram o repertório do disco, que tem doze faixas, as músicas ‘Um Dia Falaremos de Amor’, ‘Quando o Amor Bater na Porta’, ‘Meu Eterno Amor’, ‘Que Te Faz Sonhar Linda Garota’, ‘Ao Partir Encontrarei Meu Amor’, ‘Theme Without a Name’ e ‘Sou Triste Por Te Amar’. As músicas evidenciam uma das grandes qualidades do grupo gaúcho, que era a sua qualidade autoral, em parte devido ao talento de Luiz Vagner. Inédito em CD, o disco circula no mundo independente por meio de um CDr que, além das músicas do álbum, ainda reúne os compactos gravados pela banda, também de grande qualidade autoral.
Os Brasas contava com a guitarra de Luiz Vagner, que levava para a Jovem Guarda a pegada e a sonoridade da psicodelia, e que está presente em boa parte das músicas desse disco. São suas as guitarras, e também a autoria em muitos casos, de clássicos do gênero com outros artistas, como Vanusa e Os Caçulas (‘A Moça do Karmanguia Vermelho’, dele e Tom Gomes). Exceto a versão de ‘Pancho Lopes’ (original de Trini Lopez), que fez algum sucesso na época, o disco não traz nenhum outro grande sucesso, mas muitas de suas músicas ficaram na lembrança de seus fãs.
O grupo Os Brasas começou por volta de 1965, em Porto Alegre, com o nome de The Jetsons, fazendo sucesso no programa Juventude em Brasa, na TV Piratini. Em 1967, grava seu primeiro compacto: ‘Lutamos Para Viver’/’Piange Con Me’. The Jetsons, e depois Os Brasas, tinha em sua formação Luiz Vagner, que após o fim do grupo fez carreira solo, atuando até hoje como cantor de reggae, Franco, Anyres Rodrigues e Eddy. Um dos precursores do rock gaúcho, o grupo mudou-se para São Paulo, onde apresentava-se em programas de televisão, como ‘Juventude e Ternura’, ‘Linha de Frente’ e ‘O Bom’.
Texto de Flávio Sillas Jr, publicado no site Senhor F.
************************************************************TV PIRATINI CANAL 5 RS :Grupo da Jovem Guarda,iniciaram com o nome de The Jetsons em Porto Alegre-RS onde apreentavam-se no Programa Parque Infantil de Waldemar Garcia, em 1967 vieram para São Paulo e foram contratados pela TV Excelsior Canal 9 atuaram nos Programas "Linha de Frente" dos Vips e "O Bom" de Eduardo Araújo. Neste mesmo ano ingressaram na Continental e gravaram alguns compactos e um LP em 1968, com destaque para "A Distância" que também saiu em compacto simples. A formação do grupo era a seguinte: Anires (Alemão) guitarra, Franco, contra-baixo, Luis Vagner guitarra e Edinho (Edson Aymay)já falecido, era o baterista. Também fizeram parte da Banda Jovem do maestro Peruzzi. Participaram do Programa Jovem Guarda na TV Record. crédito:web;``washingtonmorais´´



video

sábado, 31 de janeiro de 2009

PROGRAMAS AUDITÓRIO 60 / 70 TV PIRATINI CANAL 5 SAYÃO LOBATO


nesta primeira foto preto e branco,vemos Sayão Lobato(calça branca camisa estampada),na Tv Piratini Canal 5.comandando o programa . TV Samba.
na ultima foto,esta o cantor Lindomar Castilhos , de roupas pretas,no programa de Sayão Lobato(de calça branca),na Tv Piratini Canal 5.assista o video com o comunicador.










videoSAYÃO LOBATO :João Baptista Mendes Sayão Lobato nasceu em 24 de junho de 1941, em Camaquã, Rio Grande do Sul। A brincadeira favorita, quando criança, sempre foi o rádio, fazia de conta que estava narrando turfe e futebol. A família de Sayão Lobato era rica, tanto que o primeiro automóvel de Camaquã pertenceu a seu avô. Mas depois que perdeu seus familiares, ainda pequeno, Sayão conheceu um outro lado da vida. Com apenas sete anos era o único sobrevivente de uma família de quatro irmãos, pai e mãe. Sua avó foi quem o criou, mas para isso precisou trabalhar como doméstica. Sayão também precisava ajudar no orçamento dos dois. Trabalhou como engraxate, jornaleiro, chefe da torcida do Internacional e animava programas nas rádios Porto Alegre (1965) e Real de Canoas (1966) e cavalariço no Jóquei Clube de Canoas. Lá, cuidava dos cavalos de Vergara Marques (clique para ver o site) que também era chefe da equipe do turfe na rádio Itaí, que a carreira de radialista de Sayão começou. Certa vez, Jorge Rosa, locutor da apregoação do turfe na rádio Itaí não foi trabalhar no Prado e Sayão se ofereceu para cobrir o horário. Vergara Marques não queria permitir, mas depois de ouvir a gravação experimental que Sayão Lobato fez, resolveu dar um voto de confiança a ele. A receptividade foi tão boa que Sayão permaneceu nas transmissões do turfe da Itaí por anos. Tudo que Sayão Lobato conquistou não foi entregue a ele de “mãos beijadas”, ele precisou ter humildade e correr atrás do que queria. Foi assim que Sayão conseguiu entrar num dos programas mais famosos do rádio gaúcho: Itaí Dona da Noite, que ia ao ar durante a madrugada. A oportunidade surgiu com a ausência de Ari Siqueira Machado, apresentador do programa, e Sayão se dispôs a ficar no lugar de Machado. Após essa substituição, permaneceu como titular.Sayão fez escola e inventou programas que obtiveram tanto sucesso, que até hoje são copiados por outros apresentadores de rádio e televisão. Um deles era o de sair nas ruas e solicitar que as pessoas pedissem a música que gostariam de ouvir. Em 1969, a Seleção Brasileira participou da inauguração do Estádio Beira-Rio. Sayão conseguiu furar o bloqueio da segurança, pois a delegação negava-se a falar com a imprensa. Ele gravou o pedido de cada jogador, inclusive Pelé. Outro programa de muita audiência era o “Não Diga Não”, onde Sayão dava prêmios a quem conseguisse falar com ele durante dois minutos, respondendo suas perguntas, sem falar a palavra “não”. O “Troca-Troca” também faz parte da lista das brincadeiras inventadas pelo radialista, que vendava os olhos do participante e perguntava se ele trocaria o prêmio que tinha em mãos por um outro, muitas vezes pior, como uma caneta usada, por exemplo.Magrinho Elétrico era o apelido de Sayão no rádio, porque ele estava sempre muito agitado e fazendo algo diferente, criando novas modalidades de programas. Comandava o Carnaval de clubes e de rua, fazia circo, programa de auditório, shows em clubes, animava bailes. Trabalhou nas rádios: Difusora, Caiçara e Farroupilha, ***e durante dois anos na extinta * TV Piratini। Seus shows e programas tinham sempre o estilo despojado e divertido de Sayão que transformava simples brincadeiras em grande espetáculo popular। Uma de suas últimas atividades em rádio, foi na rádio 1120, no começo da década de 90.




CREDITOS




www।pucrs.br/famecos/vozesrad/sayao/index.html - 7k -

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

PAULO HENRIQUE : DÉCADAS 60 70 JOVEM GUARDA CANTOR PAULO HENRIQUE TV PIRATINI CANAL 5 uma lagrima


*************




Logo á baixo há um videoclip= Uma Lágrima .


1967 - Compacto simples em 1967 jp contendo , duas musicas:

- Por querer demais
- contei a um passarinho

******************

- 196..(ano)Grava um compacto duplo jp contendo as seguintes 4 musicas:

Uma lágrima
Por querer demais
Eu mudei de amor
Ultimo Adeus
Foto rosto,jp de frente,capa contornos avermelhado.

**********************




*********************************











Fica aqui esta simples homenagem a memória do cantor, compositor Paulo Henrique. Musica Uma lágrima, interpretada pelo próprio Paulo Henrique. O cantor foi um grande sucesso com esta música. Apresentou-se por todo o Brasil , em grandes programas do rádio e TV, entre estes no programa do Sílvio Santos, Jovem Guarda, Chacrinha, e na TV Piratini canal 5 em Porto Alegre RS. *autor deste texto mt.sind.11.660 radialista J Pedroso Canoas.RS Brasil.
DISCOGRAFIA:
1968 - jpCOMPACTO SIMPLES ANO 1968-interprete : Paulo Henrique
EP-COMPACTO 7´- PAULO HENRIQUE - RCA VICTOR 1968
1- O CALENDÁRIO -jp VERSÃO VANUSA,
2-TANTA COISA.
*********************
PAULO HENRIQUE
COMPACTO SIMPLES ANO 1969

1969 - RCA (LC 6539) STEREO Com as musicas:
1. FLÔR, PAZ E AMOR LC 6539A
2. UMA LÁGRIMA jp LC 6539B
gravação mono. 33 rpm
******************************

1970 - Grava um compacto simples, pela RÇA, uma das faixas é:

Uma Rosa e Uma Saudade jp(Una rosa e una candela)

*********************************

1971 - Gravou um compacto simples,jp pela RÇA Victor. contendo as seguintes musicas:

Lado A :jp Meus Defeitos
Lado B : Nosso Amor é Impossivel

Capa com foto Preto e branco, e contornos verde.Rça Victor

***********************************************

1978 - COMPACTO DUPLO PAULO HENRIQUE,jp ANO: GRAVADORA: CHANTECLER
MÚSICAS:
1-UMA LÁGRIMA
2-TE CHAMO PARA DESPEDIR-ME
3-CARA DE CIGANA
4-TEMA DE MÁRCIO (jp ORAÇÃO DE SÃO FRANCISCO)
disco numero: 00169
Disco gravado em Estereo - 33 rpm

*****************



****************************************

1981 - CANTOR PAULO HENRIQUE - COMPACTO SIMPLES :
ANO DE 1981
LADO 1 : O PALHAÇO ( autor :Benjamim de Oliveira )
LADO 2 :CANSADO DE TANTO CHORAR (jp autor: Arthur Moreira - Sebastião Ferreira da Silva ) disco numero:89009 pela prisma discos
produtor: Arthur Moreira
arranjos: Armando Ferrante Jr .
studio : MOSID SP

*******************

1982 - GRAVADORA : RCA - compacto duplo titulo: Quatro Sucessos de ouro, com as musicas:
UMA LÁGRIMA /jp JAMAIS TE ESQUECEREI
MINHA TIMIDEZ /jp UMA ROSA E UMA SAUDADE

capa em cores. foto em close do rosto,e
com camisa vermelha.


*****************************


- Ano(....)Paulo Henrique grava (Talvez ultimo disco) Compacto duplo, com as musicas:
Lado A jp:

A mesma Lágrima ( autor junto com outro)

Viverei (versão de: vivere jpjp)

Foto do rosto de perfil na capa






************************************************



O cantor Paulo Henrique,Seu maior sucesso musical foi a musica:Uma Lágrima .(Uma lágrima e meu violão)residia jp na Cidade de Canoas Estado do Rio Grande do Sul, e quando retornava de São Paulo,Rio,na década de 60, por ali era visto na janela da casa de sua Mãe,que ficava na rua Epitácio pessoa ao lado do numero 67,no ``s´´ da rua,bem na curva,ali no bairro Niterói,em Canoas RS. As gurias, e minha irmã e amigas que tomavam conta da rua,o saudavam gritando seu nome,jp eu era um piá de 9 anos . Sua Mãe,tomava café com minha Mãe la em nossa casa,naquelas tardes. Nós morávamos ao lado, eu nasci naquela rua. Eu ficava muito admirado,ao ver toda aquela festa, e agito na nossa rua,que ficava tomada pelas gurias,enquanto o cantor,compositor Paulo Henrique acenava a janela.

o cantor Paulo Henrique, depois ao atingir o sucesso,no final da década de 60 jp.Levou sua Mãe com ele para São Paulo .Sua Mãe faleceu pouco tempo depois na década de 70.e segundo informações,da radialista Edna Thereza,o cantor é falecido a bastante tempo, segundo alguns,Paulo Henrique faleceu na década de 80( ? ).Ha ainda em Canoas uma comadre da mãe do cantor de nome Tereza, e talvez outros parentes.
fica aqui esta colaboração para memória da musica popular brasileira .e homenagem a memória deste grande cantor e compositor brasileiro,e a TV PIRATINI que lançou grandes artistas. Paulo Henrique grande sucesso na época da Jovem Guarda. Lembro que sua mãe, um dia levou para nós ver, uma revista, aonde estava entre outros numa propaganda de avião, o cantor. Sua mãe era uma pessoa meiga, atenciosa,que foi amiga de minha mãe.

*Radialista Jota Pedroso RS


*********************************




***************



Assim como outros, tivemos o privilégio de ter conhecido o cantor Paulo Henrique,jp sua mãe e alguns familiares do cantor.E bem ao lado de casa.Ali no bairro niterói,aqui em Canoas na rua Epitácio Pessoa, aonde eu nasci e me criei jp.Não só o conheci,como convivi, ali junto, éramos vizinhos.




***ATENÇÃO BICÃO, PARASITAS COPIADORES DO TRABALHO DOS OUTROS.***TEXTOS E IMAGENS TEM DIREITOS.
ESTA É A PRIMEIRA PÁGINA NA WEB, COM MEMÓRIA, TEXTOS SOBRE A ANTIGA TV PIRATINI, CANAL5.

ALGUÉM COM CURSO SUPERIOR, MAS SEM CARÁTER, NADA VALE.

*As pessoas honéstas, me desculpem, mas foi nescessário dizer, pois tem alguns vigaristas aqui no sul, que estão copiando, aqui, e postando como sendo autores, inclusive em outros blogs, e até cd room e vendendo. Basta pesquisar sobre tv piratini, que irão encontrar as imagens, e alguns textos, copiados daqui desta pagina, em outros blogs gaúchos, e ainda tiveram a cara de pau, de apagar as legendas.Alguns tiram faculdade, mas não aprendem a respeitar. Te cuida Bicão.Tenho dito... Radialista JPedroso/Canoas.RS.Brasil M.Sind. 11.660

* o conteúdo desta página somente pode ser divulgado com citação desta fonte, indicando este link: http://tvpiratinicanal5rs.blogspot.com/ , postando o link desta pagina . Somente poderão ser publicadas estas informações sob autorização por escrito do autor*textos de autoria do Radialista e produtor de rádio,tv e cinema: Jota Pedroso Registro Profissional número:4.875 Mat.Sind: 11.660 J Pedroso. Canoas Rio Grande do Sul Brasil






video
******** *publicado primeira vez na web em: sexta-feira, 30 de janeiro de 2009 * JPedroso
















Foto á seguir, do local no b. niteroi, em Canoas/RS, aonde morou o cantor Paulo Henrique, com sua mãe, na decada de 60, os quais nossos visinhos. No ``S´´, da rua Epitácio Pessoa.



***Atenção Bicão, não copie o trabalho dos outros. Textos e imagens tem autoria. Aqui no Rio Grande do Sul, temos que dizer estas coisas para alguns, os tais Bicão.
************
Recebi, e posto a seguir, uma bela reportagem em texto, uma gentil colaboração, de importancia, sobre uma parte da história do grande cantor Paulo Henrique.Recebi por E-mail, o texto a seguir.Quem me envia este relato, é o policial Sandro, do Estado de São Paulo:


Outro dia resolvi colocar o nome do cantor Paulo Henrique no Google por curiosidade

e encontrei aquelas informações sobre ele na pagina do radialista JPedroso do Rio Grande do Sul
então resolvi colaborar com mais informações sobre Paulo e enviar a vocês Ok.
Corria o ano de 1978 mês de abril ou maio e numa noite de sábado resolvi pegar um
cineminha no centro de SP, quando acabou a sessão entrei em uma lanchonete que
ali existia chamava-se Casa Kibe eram por volta de 22:oo hs logo fiz meu pedido e
sentado no banco ao lado estava um rapaz de cabelos preto compridos que começou
a conversar comigo e indagando sobre o meu corte curto de cabelo informei que
estava no serviço militar da Aeronáutica e iria dar baixa em junho próximo, e ele me
disse que era cantor e estava retomando sua carreira artística e iria dentro em breve
gravar um novo disco.


Passaram-se alguns dias e ele me convidou para ir a sua casa
ue era na Av. Rio Branco esquina com Av. Ipiranga no 7o andar de um predio ali.
Lá ele morava com sua Mãe dona Zira sua Irmã uma sobrinha de 03 anos e mais um casal de sobrinhos pais da criança que tinham uma banca de jornal na esquina
mais famosa de SP Ipiranga c/S. João. Bem sai da Aeronáutica venceu meu tempo e
Paulo me convidou para trabalhar com ele marcando Shows no café dos artistas na
egunda- feira na parte da tarde no largo do Paiçandu para espetáculos em circos e casas
noturnas.



Mas, ai aconteceu uma coisa muito infeliz, a mãe de Paulo veio a falecer quando ela
estava passeando em Passo Fundo na casa de um filho seu irmão de Paulo,
a Gravadora Chantecler imediatamente forneceu 02 passagens de avião e fomos
o Rio Grande do Sul num voo da Cruzeiro do Sul muito agitado era a minha primeira
vez que eu voava o tempo estava péssimo mas depois de muitas turbulências chegamos a Porto Alegre
pegamos um ônibus que era via Erechim passava em Passo Fundo onde estava o velório.

Voltamos de ônibus para SP eu e Paulo com mais alguns familiares. Veio então a Gravação
do disco de Paulo que era uma regravação de Uma Lagrima lado A e Cara de Cigana lado B
gravado em um estúdio na Av. Paulista no prédio da antiga TV Gazeta que contou com as
vozes no coral de Half irmão do
cantor Cristian e duas integrantes do grupo Harmony Cats e segundo ele me falou a
primeira versão de Uma lagrima fora feita por Sebastião Ferreira que comandava as paradas
de sucesso uma lista semanal com relação dos discos mais vendidos que tinha um
escritório na Av. Angelica. E começamos a trabalhar o disco participando de programas
da época como Clube do Bolinha – finado Dárcio Campos – Raul Gil e etc.. Muitos Shows
também vieram a rolar com o tempo e eu sempre o acompanhava dando apoio.

.

Logo depois do falecimento de sua mãe Paulo foi morar num Quitinete que antes morava uma
amiga sua a Vera nas esquinas da Av São João com Duque de Caxias embaixo era uma
Loja Hermes Macedo. Logo após esse episodio fui trabalhar em Brasília e fiquei uns 02
anos sem ver Paulo, quando retornei ele ainda estava lá mas sua carreira não tinha
deslanchando e notei que estava muito triste e ele costumava frequentar
um barzinho ao lado do prédio do Zé um sujeito legal que também era fã de Paulo.

E foi este mesmo Zé que me comunicou a morte de Paulo um ou dois anos depois
por volta de 1983 ou 84. Fiquei muito triste pois Paulo era um sujeito maravilhoso uma
alma diferenciada pela sua bondade e pureza esteja ele onde estiver estará gozando de
muita Luz porque era um Iluminado. Bem por hora é só quando eu lembrar de mais
coisas relato a vocês! Ok. 
  SANDRO CIAVAGLIA ( Muito obrigado, Sr. Policial Sandro Ciavaglia, por seu importante relato, nos agradecemos muitissimo sua colaboração, desculpe-nos por alguns comentários que postamos nesta nossa página, sobre direitos autorais, e uns tais bicão que existem por aqui. Receba nosso forte abraço, em nome deste humilde radialista do Rio Grande do Sul, nosso muito obrigado em nome dos Fãs do grande cantor e interprete, o saudoso Paulo Henrique, que tivemos o privilégio de o conheçer.JPedroso,Canoas)   *Texto recebido por E-mail,   direcionado a mim, corrigido, e publicado radialista JPedroso.M.Sind.11.660, Reg.Prof.4.875